Nunca diga: “não sei o que fazer da vida”

Nesse momento somos bilhões de pessoas no planeta terra.

Analise bem: bilhões.

E o que eu vou te dizer agora precisa ser compreendido com a ajuda de todas as suas forças intelectuais e espirituais: você pode ser e fazer o que quiser.

Nas minhas consultorias como coach ou mentor, uma das frases que mais ouço é: “Luiz, não sei o que fazer da vida”.

Por mais que essa frase possa parecer desesperadora, ela é na verdade o começo de um novo caminho.

Quando admitimos que não sabemos de algo temos 2 opções: continuar na ignorância ou nos esforçarmos para aprender sobre essa coisa.

No caso da vida profissional ou pessoal, precisamos achar a motivação e o objetivo que nos guiará através da busca da nossa felicidade.

Se essa felicidade parece distante, talvez você não esteja se esforçando o suficiente para alcançá-la.

Mudando o jogo e descobrindo a sua paixão:

Eu mesmo um dia já disse: “eu não sei o que fazer da vida”.

A diferença entre eu e outras pessoas, foi que eu busquei uma forma de descobrir o que eu queria.

Eu lutei e pensei nisso até chegar à solução.

Todo o dia de manhã eu pensava em qual área queria atuar, de qual segmento queria fazer parte e qual tipo de profissional eu seria.

Quando decidi que a minha maior paixão (pessoas), deveria ser o meu trabalho, encontrei o estilo de vida e a paixão profissional que eu tanto buscava.

Isso também está ao seu alcance.

Basta apenas você querer.

Para mudar o jogo 100% e começar a ir atrás do que realmente importa, você precisa gastar algumas horas do seu dia pensando:

  • o que eu conseguiria fazer até nos sábados e domingos, e me sentiria bem?
  • o que me motiva a ser um melhor profissional e um melhor ser humano?
  • quais são as habilidades naturais que eu tenho, e como posso desenvolvê-las?

Apenas com esse pensamento contínuo que você desenvolverá a sapiência para entender quem você quer se tornar profissionalmente.

Desenvolva uma visão sobre si mesmo:

Aonde você se vê em 5 anos?

Pode parecer uma pergunta ampla, mas ela abre um mar de possibilidades para que você analise.

Você quer ser um analista de uma empresa em 5 anos? Um empreendedor? Um sócio de algum projeto? Um consultor de negócios?

Traçar um objetivo agregado à uma visão de 5 anos não só te dá uma base, como te motiva a cumprir com os seus planos.

Não diga mais: “não sei o que fazer da vida”, comece a falar: “em 5 anos eu serei X, e por isso preciso começar agora a me mexer para atingir esses objetivos.

O estudo é importante, mas a prática é mais:

Quer realmente descobrir o que ama fazer? Ponha a mão na massa.

Teste, erre, recomece e teste de novo.

Procure o estágio de alguma profissão, ou uma área de trainée.

Leia sobre o que você quer faze,r procure a opinião de outras pessoas da mesma área, se imagine fazendo.

Mas, além de tudo isso, tente sempre executar “um pouco da profissão” antes de começar a vê-la como a decisão da sua vida.

Exemplo: quer abrir uma loja de sucos? Comece vendendo limonada na esquina da sua casa.

A ideia aqui é achar o que você realmente ama, na base do teste-erro.

Conclusão: Não desista de forma alguma!

Essa é uma dica que vale para a vida, mas principalmente que não sabemos ainda qual caminho seguir.

Claro que eventualmente você dará umas topadas com a vida, mas isso precisa servir de motivação, e não causar desistências.

Por isso, não desista de forma alguma, por mais difícil que seja.

Posso garantir que se você continuar se esforçando achará a profissão que ama, e será um profissional realizado um dia!

Até a próxima!

 

Leave a comment